Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2008

Qual Deus? (Jean-Yves Leloup)

O que eu digo quando digo “Deus”? Cada palavra nos remete a uma experiência; trata-se de qual experiência? A experiência de Abraão? De Moisés? De Jesus?...
Não se fala de Deus em lugar algum da Bíblia. Evocamos com pudor, às vezes com temor, YHWH, o Tetragrama impronuniciável que designa essa realidade, para além e para o interior dos universos, esse “Nada” do Tudo cuja Causa é Ele... Para Moisés, é um “Eu Sou”: a afirmação de uma presença, não nascida, não feita, não criada, no coração daquilo que é feito, nascido, criado, composto. Sua realidade é inconcebível e seu Nome, impronunciável. No entanto, se fizermos a experiência do nosso nada após um abandono (não ser mais nada pra alguém) ou um acidente, nós poderemos nos interrogar sobre “o Ser que nos faz ser”, que permite que participemos durante algum tempo da Vida e do seu Sopro, já que a nossa vida só depende de um sopro...
Se Deus não é para nós uma experiência, uma liberdade no coração de nossos condicionamentos, uma leve brisa n…

Gestar

Que alegria maior que a vida?
A vida é aqui perto. É agora. A vida é viver!
A mesa com amigos e vinho
Um café e um livro
A canção acolhida
Um cheiro rememorando
Sentir-se agradecido
O encontro de camaradas que festejam o Criador
A oração balbuciada, gemida, silente...
O tempo da criatividade e da imaginação
A vida é a liberdade
As escolhas e suas responsabilidades
A aposta nas idéias
A aventura de arriscar
É “soltar a corda” – deixa viver!
A vida é o trabalho e o shabat
A ebulição de sentimentos paradoxais
As casas de luto durante o caminho
O dia mal inevitável
O indesejado sofrimento
As interpretações suas, minhas, dele
O ser querido ou preterido
Queixas e perdões...
Os corpos exaustos dos amantes após o amor
É criar com o Divino
A mulher e o homem gestando outra vida
É o Théo chegando, gente
O Márcio, a Déia e o Igor contentes
Que a Terra ganha mais um brincante
Confesso que estou vivendo!

Ontem ficamos sabendo o sexo do nosso bebê e já batizamos: Théo (4 meses). 01/10/08